Governo lança Laboratório de Inovação sobre Boas Práticas na Atenção de Adolescentes e Jovens

19/08/2013 18:11

 

Reunir, identificar e valorizar as práticas inovadoras na Atenção à Saúde de Adolescentes e Jovens. Este é o principal objetivo do Laboratório de Inovação sobre Boas Práticas na Atenção de Adolescentes e Jovens, que foi lançado nesta sexta-feira (16), durante reunião do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda), que ocorre no Hotel Nacional, em Brasília (DF). O evento, organizado pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), marca as celebrações pelo “12 de Agosto - Dia Internacional da Juventude”.

 

Durante o encontro, também foi lançado um edital para a seleção das experiências. Poderão participar profissionais que desenvolvam ações voltadas para esse público específico em qualquer serviço de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS), seja no hospital, no ambulatório ou na atenção básica e por entidades vinculadas.

 

“O Brasil têm muitas experiências dos serviços de saúde para essa faixa etária. Queremos conhecer e dar visibilidade para essas práticas inovadoras, que atendem uma parcela significativa da população brasileira, em torno de 51 milhões de pessoas”, afirma Thereza de Lamare Franco Neto, coordenadora da Área de Saúde do Adolescente, do Ministério da Saúde.

 

O espaço foi concebido e desenvolvido pelo Ministério da Saúde (MS), por meio da Área Técnica de Saúde do Adolescente e do Jovem, em parceria com a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS-Brasil). A proposta é que o material reunido no novo espaço fique a disposição de gestores do SUS que estejam em busca de respostas a problemas similares.

 

“A população adolescente se encontra em uma fase de vida onde estão descobrindo e vivenciando as relações afetivas e sexuais. A nossa principal atuação é com ações de prevenção de doenças e agravos à saúde para esse público, como por exemplo, uso abusivo de álcool e drogas, gravidez precoce, entre outros. Esses são alguns temas contemplados no edital”, explica Thereza de Lamare.

 

Edital - O edital de convocação está dividido em dois eixos temáticos. O primeiro contempla as boas práticas da atenção à saúde do jovem e do adolescente, envolvendo a melhoria e ampliação do acesso; melhoria da qualidade da atenção; saúde sexual e saúde reprodutiva; educação em sexualidade e planejamento reprodutivo; Rede Cegonha; Rede de Atenção Psicossocial; envolvimento de outros setores (intersetorialidade); programação e execução de recursos financeiros; práticas de difusão do conhecimento e da informação; e comunicação e integração entre os serviços.

 

O segundo eixo trata da participação juvenil, ou seja, experiências exitosas e inovadoras que promovam o protagonismo de adolescentes e jovens na atenção à saúde e que estejam passíveis de monitoramento da implementação pelo setor saúde por meio do SUS.

 

Inscrição - No ato da inscrição da experiência, o responsável deverá informar o eixo e a área em que se alinha seu trabalho e apresentar a anuência do gestor para sua inscrição. Posteriormente, será enviado um termo de consentimento para a divulgação do trabalho. As inscrições vão até 12 de outubro, no endereço https://formsus.datasus.gov.br/site/formulario.php. A seleção dos trabalhos será feita pelo Grupo de Trabalho Saúde do Adolescente e Jovem (GTSAJ), instituído pelo Ministério da Saúde e OPAS Brasil.

 

Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Saúd