Instituto Embratel Claro lança desafio com foco em educação

21/09/2014 22:50

No último mês, o Instituto Embratel Claro, em parceria com o Changemakers da Ashoka, lançou o desafio “Tecnologia é Ponte: diminuindo as distâncias na educação”, buscando reconhecer e apoiar iniciativas que possibilitem o acesso de crianças e jovens a projetos educacionais, promovendo sua inclusão social. Os interessados em participar do desafio devem inscrever seus trabalhos até o dia 22 de outubro.

Segundo dados do Ministério da Educação, 3,6 milhões de jovens em idade escolar não recebem educação adequada. Por isso, o foco da iniciativa são projetos que utilizam as TICs (Tecnologias de Informação e Comunicação) para minimizar as barreiras de acesso à educação (formal e informal), acelerar a alfabetização digital e promover o crescimento econômico através de processos educativos sustentáveis e democráticos.

"Nosso objetivo é mapear projetos inovadores que estejam utilizando as tecnologias da informação e da comunicação (TICs) para apoiar jovens em idade escolar que precisam melhorar seu acesso à educação, ou seja, projetos que usem as TICs como ferramentas e canais de inclusão, abrindo mais oportunidades a crianças e jovens", comenta Luiz Bressan Filho, Diretor do Instituto Embratel Claro.

Professores, pais, alunos, designers, desenvolvedores, empreendedores e educadores que utilizam as TICs para melhorar o acesso de crianças e jovens, de 6 a 20 anos, à educação podem participar do desafio.

Luiz Bressan explica que o desafio possui uma metodologia consolidada de identificação de projetos, que avalia sobretudo três elementos: inovação, impacto social (ou potencial de impacto) e plano de sustentabilidade financeira - pilares que deverão nortear os trabalhos inscritos. Essa metodologia já identificou mais de 20 mil projetos em cerca de 125 países.

A iniciativa pretende valorizar propostas que tenham como foco alguns segmentos: educação para populações marginalizadas distantes de centros urbanos; trabalho com pais e professores sobre inclusão e acesso; acessibilidade de deficientes físicos e mentais; participação de alunos em sala de aula; além de aplicativos e metodologias que minimizem as limitações à educação formal ou informal. No total, três inciativas serão premiadas com o valor de  R$ 36 mil (distribuído entre os três vencedores).

"O Instituto Embratel Claro acredita que as TICs têm um papel fundamental para garantir que todas as crianças e jovens em idade escolar possam ter acesso a uma formação que lhes permita atingir todo seu potencial como agente de transformação - com capacidade para mudar a sua própria vida e também o seu entorno. Muitas iniciativas já mostraram esse potencial, mas, sem dúvida, ainda há muito para ser feito", conclui Bressan.

As inscrições devem ser realizadas online, até o dia 22 de outubro, pelo site do Changemakers da Ashoka.

 

O Instituto Embratel Claro é associado GIFE.